Prefeitura de Vinhedo

  • Regime Estatutário:

    perguntas e respostas
  • Prefeito

    + Notícias

    Prefeito Jaime Cruz escolhe para homenagear no Dia Internacional da Mulher uma das mulheres mais atuantes na área social em Vinhedo

    homenagem dia internacional da mulher (2)

    Para representar as vinhedenses no Dia Internacional da Mulher, celebrado nesta quarta-feira, dia 8 de março, o prefeito Jaime Cruz escolheu uma das pessoas mais atuantes na área social. Aos 90 anos, dona Cinira Savian Gallo é um exemplo do trabalho voluntário.

     “Em nome do povo de Vinhedo presto esta simples homenagem, mas muito representativa, a dona Cinira, um exemplo de luta, uma pessoa de Deus, que nunca desistiu de ajudar ao próximo. Desde criança lembro do trabalho atuante que ela e muitas pessoas da cidade faziam na área social, principalmente na favela do Jardim Três Irmãos, onde morei quando cheguei em Vinhedo com minha família vinda do Paraná. Para mim dona Cinira é a expressão do que sintetiza o respeito e a valorização de uma mulher na sociedade”, disse o prefeito Jaime Cruz.

    Emocionada, Dona Cinira agradeceu a homenagem, lembrando o trabalho desenvolvido na cidade para atender as pessoas mais necessitadas, com muita dedicação e carinho. “Fico feliz por ter sido escolhida nesta data para ser homenageada, não esperava. Sempre vivi sabendo que poderia fazer mais pelas pessoas. Lembro que, quando tinha 6 anos, fiz uma roupinha para ajudar uma criança que precisava e assim comecei o meu trabalho para ajudar as pessoas mais necessitadas”, explicou dona Cinira, que recebeu uma lembrança do prefeito.

     

    A homenageada

    Dona Cinira nasceu em 10 de novembro de 1926, no bairro Traviú, Jundiaí e aos dois anos de idade passou a residir em Vinhedo, época da antiga Rocinha. Casou-se em 1947 com Altino Gallo, teve 7 filhos, 10 netos e 1 bisneto.

    Em função dos seus trabalhos, em 1969, juntamente com dona Amélia Rigacci Fávero e Maria Ajar Rodrigues e atendendo pedido do senhor Joaquim Rocha de Campos, que atuava nos Vicentinos, fundaram a entidade São Vicente de Paulo – Conferência São José (Vicentinos das Mulheres).

    A data

    A ideia de criar o Dia Internacional da Mulher surgiu no final do século XIX e início do século XX, nos Estados Unidos e na Europa, no contexto das lutas femininas por melhores condições de vida e trabalho, de direito de voto.

    No dia 8 de março de 1857, trabalhadores de uma indústria têxtil de Nova Iorque fizerem greve por melhores condições de trabalho e igualdades de direitos trabalhistas para as mulheres. O movimento foi reprimido com violência pela polícia. Em 8 de março de 1908, trabalhadoras do comércio de agulhas de Nova Iorque, fizeram uma manifestação para lembrar o movimento de 1857 e exigir o voto feminino e fim do trabalho infantil. Este movimento também foi reprimido pela polícia.

    Em 1911, cerca de 145 trabalhadores (maioria mulheres) morreram queimados num incêndio numa fábrica de tecidos em Nova Iorque. As mortes ocorreram em função das precárias condições de segurança no local. Como reação, o fato trágico provocou várias mudanças nas leis trabalhistas e de segurança de trabalho, gerando melhores condições para os trabalhadores norte-americanos.