Prefeitura de Vinhedo

  • Assistência Social

    + Notícias

    Prefeitura promove reunião socioeducativa com familiares dos idosos atendidos pelo programa Quero Vida

    O próximo encontro será no dia 25 abril, abordando aspectos jurídicos






    A Prefeitura, por meio da Secretaria de Assistência Social, promoveu recentemente mais um encontro socioeducativo com os familiares dos idosos do programa Quero Vida, que atende pessoas com mais de 60 anos em situação de vulnerabilidade ou risco social. O serviço é referência na região.

    Os encontros são realizados mensalmente, com o objetivo de orientar os familiares sobre a garantia de direitos, acesso a serviços, apoio ao cuidadores e outros assuntos de interesse do grupo.

    No último encontro foi debatido o tema “Envelhecimento saudável e qualidade de vida”, com palestra ministrada pela médica geriatra da Secretaria Municipal de Saúde, Mariza Trembuch. No encontro foram enfatizadas as peculiaridades da população idosa, as mudanças que podem ocorrer na cognição, comportamento, humor, limitações físicas, que afetam a rotina dos idosos e consequentemente dos familiares cuidadores e as adequações necessárias para se adequarem à nova realidade, para conseguirem vivenciar com este processo natural da vida, sem sofrimento. Doenças como Alzheimer também foram esclarecidas no encontro.

    O próximo encontro socioeducativo será promovido no dia 25 abril, às 17h30, pela presidente do Conselho Municipal do Idoso, Vânia Bragueto, que abordará aspectos jurídicos.

    Programa Quero Vida

    O programa Quero Vida é um Serviço de Proteção Especial ao Idoso e sua Família, desenvolvido pela Prefeitura, por meio da Secretaria de Assistência Social.

    Atende durante o dia pessoas com 60 anos ou mais, de ambos os sexos, proporcionando espaço de acolhimento, proteção e convívio, durante o período em que as famílias não têm condições de desenvolver estes cuidados em casa.

    Inaugurado em 2012, o programa Quero Vida foi ampliado em 2016, aumentando sua capacidade para o atendimento.

    No local, os assistidos recebem refeições, cuidados com a higiene bucal e são estimulados com atividades adaptadas esportivas, de artesanato, horta e oficinas em geral.

    O serviço conta com uma equipe multidisciplinar formada por cuidadoras, técnicos em enfermagem, enfermeira, nutricionista, merendeira, auxiliar de merendeira, assistente social, psicóloga, profissional de educação física, além de pessoal de limpeza e voluntários.

    O programa atende atualmente 31 idosos.

    Para participar do programa, os interessados devem procurar a Central SIM Vinhedo Digital, na Rua Monteiro de Barros nº 151, esquina com a Rua Jundiaí, no Centro. 

     

    Qualidade de vida para a terceira idade

    Vinhedo conquistou recentemente o segundo lugar no Índice de Desenvolvimento Urbano para Longevidade (IDL), segundo estudo realizado pelo Instituto de Longevidade Mongeral Aegon/Fundação Getúlio Vargas para cidades entre 50 mil e 100 mil habitantes. A cidade ficou atrás apenas de São João da Boa Vista. Em terceiro lugar aparece Lins, também no Estado de São Paulo.

    A composição geral do IDL tem como base sete variáveis: indicadores gerais, cuidados de saúde, bem estar, finanças, habitação, educação e trabalho e cultura e engajamento. Cada uma delas é obtida conforme múltiplos indicadores individuais. Para obter todas as sete variáveis, foram contemplados 86 indicadores.

    Segundo o IDL, entre os motivos para a boa classificação de Vinhedo está o rendimento dos idosos da cidade, que está entre os dez maiores entre as cidades Pequenas. Além disso, a cidade possui uma população de baixa renda relativamente pequena, sendo uma das cinco menores desse conjunto de cidades. Vinhedo é uma das cinco cidades de melhor conectividade, com elevada parcela de seus moradores com acesso à internet fixa, estando ainda entre as dez cidades com maior número de habitantes com acesso a serviços de TV por assinatura.

    Para o prefeito Jaime Cruz, o resultado desse estudo é gratificante e confirma o trabalho que vem sendo realizado. “Temos uma rede de atendimento para a população idosa muito bem estruturada, tanto em relação à saúde, quanto na questão do convívio social. Para nós é um orgulho saber que esse trabalho está sendo reconhecido pra uma entidade tão importante, como é a Fundação Getúlio Vargas”, disse.