Prefeitura de Vinhedo

  • Saúde

    + Notícias

    UPA de Vinhedo recebe fiscalização surpresa do Tribunal de Contas e confirma qualidade do atendimento

    Usuários também foram ouvidos pelos técnicos do órgão e avaliaram o atendimento como positivo






    ERICKLEITE_PMV_UPA

    A Unidade de Pronto Atendimento (UPA) de Vinhedo, mantida e gerenciada pela Prefeitura, por meio da Secretaria de Saúde, passou por uma fiscalização surpresa do Tribunal de Contas do Estado de São Paulo (TCE-SP) e confirmou a qualidade do atendimento à população.

    “O atendimento pode e deve ser melhorado sempre, e é para isso que estamos trabalhando, mas essa fiscalização confirma que o atendimento na UPA é de qualidade. Prova disso é que de todos os usuários que foram ouvidos pelos técnicos, nenhum reprovou o atendimento da nossa UPA. Já sabíamos dessas condições, afinal, são quase 7 mil atendimentos por mês no local, com número muito pequeno de reclamações”, comentou o prefeito Jaime Cruz.

    A ação, chamada de Fiscalização Ordenada, ocorreu no primeiro quadrimestre em 171 municípios. Ao todo, 275 funcionários do TCE-SP estiveram pessoalmente em 77 UPAs, 97 UBSs e em 49 hospitais municipais. O objetivo é avaliar a qualidade do atendimento ao usuário; a satisfação do atendimento ao usuário, atestada por meio de entrevistas; o controle de presença dos médicos, enfermeiros e demais funcionários; as condições físicas do local, como acessibilidade, limpeza, conforto e sinalização; entre outros aspectos.

    A fiscalização ocorreu no dia 30 de março. O TCE-SP confirmou que a UPA de Vinhedo tem médicos para atender todas as especialidades que são oferecidas; que são boas as condições da sala de espera; que o atendimento é organizado; e que há atendimento diferenciado em casos suspeitos de dengue, zika, chikungunya e febre amarela.

    De acordo com o relatório do Tribunal de Contas, o tempo médio de espera entre a chegada do paciente e o atendimento pela recepção é de apenas 2 minutos; os técnicos confirmaram que o controle de presença dos funcionários, inclusive dos médicos, é feito por ponto eletrônico com biometria.

    Os técnicos também conferiram a escala de trabalho de todos os servidores da UPA e confirmaram que a escala dos médicos e enfermeiros estava visível em local acessível ao público. Confirmaram ainda o cumprimento da escala de trabalho dos médicos, bem como dos demais servidores da unidade.

    Quanto aos medicamentos, de acordo com relatório da fiscalização, estavam em boas condições de armazenamento, bem como quanto à segurança dos medicamentos controlados.

    Foram encontradas condições de acessibilidade a pessoas portadoras de necessidades especiais, inclusive nos banheiros; condições adequadas de assepsia nos banheiros; e boas condições de limpeza na cozinha e depósitos. Na foram encontrados equipamentos quebrados ou em desuso. No que tange aos resíduos hospitalares, todos os itens avaliados estavam dentro de condições adequadas.

     

    Avaliação dos usuários

    Durante a fiscalização, foram ouvidos 10 usuários. Nenhum reprovou a qualidade do atendimento na UPA de Vinhedo. Dos pacientes ouvidos, 80% classificaram o atendimento como bom ou ótimo. Somente 20% escolheram a opção regular.

    Quanto ao tempo de espera para serem atendidos, 40% dos pacientes ouvidos disseram que são atendidos em 1 minuto, 30% disseram 5 minutos, um paciente disse 2 minutos, outro 3 e o último, 10. Quanto ao tempo de atendimento por parte do médico, segundo os usuários ouvidos pelo TCE-SP, variaram de 1 a 20 minutos.

     

    Número de atendimentos

    A UPA de Vinhedo atende em média quase 7 mil pacientes por mês. De janeiro de 2016 até abril deste ano, 107.740 pessoas procuraram atendimento no local.

    A UPA é porta de entrada dos pacientes do SUS em Vinhedo. No local há uma equipe de regulação médica de urgência, responsável por verificar os casos dos pacientes individualmente. A UPA é responsável por gerenciar todo o atendimento de urgência e emergência no município.

    Para atendimento da população na UPA há médicos plantonistas, além de enfermeiros, técnicos em enfermagem, recepcionistas, motoristas e outros profissionais que trabalham nos serviços de limpeza. Os médicos plantonistas trabalham em grupos formados por três profissionais (um médico pediatra, um médico clínico geral e um médico responsável para atender a maior demanda do dia) durante plantão de 12 horas.

    A UPA tem capacidade para atender pacientes em estados de emergência, que são direcionados à sala de urgência até a estabilidade para transferência ao hospital de referência, de acordo com o procedimento cirúrgico a ser realizado em cada caso.