Prefeitura de Vinhedo

  • Prefeito

    + Notícias

    Prefeitura de Vinhedo tem em estoque 93% dos medicamentos que são de responsabilidade do município

    Dos 15 medicamentos que faltam, três já foram comprados e serão entregues em breve, e os outros 12 estão em fase de licitação






    Medicamentos2

    A Prefeitura de Vinhedo atingiu nos últimos dias uma marca importante quanto aos medicamentos que são disponibilizados gratuitamente à população. Dos 205 tipos diferentes de medicamentos que a Secretaria de Saúde é responsável pela aquisição, 190 já estão em estoque e os outros 15 estão em processo de compra, ou seja, 93% dos itens estão disponíveis e o restante está em vias de regularização.

    Desse total, 185 estão com a distribuição normal nas Farmácias Municipais e cinco em processo de abastecimento desses locais (confira as listas). Dos 15 faltantes, três já foram comprados e serão entregues em breve, e os outros 12 estão em fase de licitação.

    Esse processo de regularização foi possível por conta de um grande esforço financeiro e pelas medidas de austeridade que a Prefeitura vem adotando para fazer frente à arrecadação de Imposto sobre Circulação de Mercadorias e Serviços (ICMS), principal componente das receitas municipais, que segue abaixo do previsto.

    Para conferir de perto a situação, o prefeito Jaime Cruz, acompanhado do secretário de Saúde de Vinhedo, Alexandre Viola, esteve na última sexta-feira, 2, no atual almoxarifado onde são estocados os medicamentos, no São Matheus, que estão sendo distribuídos para as farmácias da Rede Municipal de Saúde.

    “Nós somos responsáveis por 205 tipos de medicamentos. Hoje, dia 2 de junho, nós temos aqui 190 tipos de remédios, ou seja, faltam 15 que nós estamos comprando, estamos em vias de recebermos. Poucos períodos da história de Vinhedo tivemos tantos medicamentos estocados”, comentou o prefeito Jaime Cruz.

    Na ocasião, o secretário Alexandre Viola destacou que a Administração Municipal investe aproximadamente R$ 500 mil por mês em medicamentos. Desse total, cerca de R$ 140 mil são para a aquisição de insulinas, remédio destinado a pacientes com diabetes. Atualmente, a Prefeitura dispõe de 9 tipos diferentes de insulina.

    O secretário Alexandre Viola destacou ainda que a listagem de medicamentos é dinâmica e que oscilações de disponibilidade e distribuição sofrem influência de questões sazonais, disponibilidade dos fornecedores e logística. Assim, ocasionalmente, se um item disponível em estoque não estiver em determinada farmácia, o responsável, pelo sistema de acompanhamento em tempo real, pode direcionar o usuário para a farmácia onde houver a disponibilidade e já solicitar a reposição em sua unidade.

     

    Alto custo

    A Prefeitura distribui aos moradores também uma lista de medicamentos de alto custo. Esses itens, no entanto, são de responsabilidade do Estado e do Governo Federal, que envia esses remédios ao município, para que a Secretaria de Saúde possa fazer a distribuição para os moradores. O município fornece e a equipe da Secretaria de Saúde monta o processo e faz a logística de retirada na regional de Campinas da Saúde do Estado.

    Os medicamentos do Componente Especializado da Assistência Farmacêutica – Alto Custo – são linhas de cuidados que estão definidas e publicadas em Protocolos Clínicos e Diretrizes Terapêuticas, publicadas pelo Ministério da Saúde. Clique aqui para consultar .

     

    Medicamentos sociais

    A Prefeitura fornece também uma série de itens não obrigatórios. Neste caso, o usuário passa por uma avaliação junto à assistente social e, se estiver contemplado nas diretrizes do protocolo da Resolução nº 03, de 26 de fevereiro de 2016, que “regulamenta o acesso aos recursos de saúde mediante o protocolo de atendimento de assistência social em saúde”, o município se compromete a fornecer o tratamento por um período de 12 meses. Após esse período o mesmo é chamado para uma reavaliação.

    Após aprovação, o medicamento segue o mesmo fluxo de compra dos medicamentos de distribuição obrigatória, inclusive licitação do item. A partir do recebimento, o usuário é avisado pela Assistência Social da disponibilidade do medicamento e orientado a retirar o mesmo com receita e Cartão Cidadão na Farmácia Municipal, das 8h às 9h; de segunda a sexta feira. As retiradas subsequentes são agendadas mensalmente pela própria farmácia.

     

    Como retirar medicamentos

    No caso dos medicamentos que são de responsabilidade da Prefeitura, basta o usuário comparecer a uma Farmácia Municipal, apresentar o receituário dentro da validade e o Cartão Cidadão e, se houver disponibilidade, fazer a retirada. Já para medicamentos de alto custo, o paciente deve ser direcionado por profissionais da Rede Municipal, com receita prescrita por médicos da Rede.

     

    Farmácias Municipais

    A Prefeitura de Vinhedo mantém uma Farmácia Municipal no Centro Médico do São Matheus, que funciona de segunda a sexta-feira, das 7h às 16h. No mesmo endereço funciona a Farmácia de Alto Custo. Há Farmácias Municipais também na Policlínica da Capela, UBS Casa Verde, UBS Três Irmãos, UBS Vila João e UBS Planalto.

    Rosine Alves Ferreira, de 30 anos, residente em Vinhedo há 10 anos, aprova o serviço da Farmácia Municipal do Centro Médico, onde retira medicamentos para ele e sua esposa.

    “De quando eu venho aqui, o que eu posso dizer é que o atendimento é ótimo. Toda vez que eu venho tem o remédio que eu preciso. Agora mesmo estou saindo daqui com o remédio que eu vim pegar”, contou o operador conferente na última quinta-feira, dia 1°.