Prefeitura de Vinhedo

  • Regime Estatutário:

    perguntas e respostas
  • Meio ambiente e urbanismo

    + Notícias

    Vinhedo recebe pré-certificação de Município Verde Azul e segue firme para conquistar o título pelo 9º ano seguido

    Uma das ações mais recentes no setor diz respeito à mudança de local da Central de Reciclagem, que foi transferida para um prédio coberto na região da Capela






    A Prefeitura de Vinhedo segue em busca do 9º certificado consecutivo de Município Verde Azul, programa do Governo do Estado de São Paulo, por meio da Secretaria de Meio Ambiente, que classifica as cidades paulistas em dez diretivas ligadas ao setor. Vinhedo já conseguiu a pré-certificação e agora trabalha para confirmar o título.

    “Somos uma das poucas cidades que conseguiram a certificação por 8 anos seguidos e trabalhamos firme para conseguir a certificação novamente neste ano. Isso é o reconhecimento de que estamos no caminho certo no que diz respeito ao Meio Ambiente, cumprindo uma série de diretrizes do programa”, comentou o prefeito Jaime Cruz.

    A entrega da pré-certificação ocorreu durante evento com cerca de 700 representantes dos 645 municípios paulistas que aconteceu na última quinta-feira, dia 9, na cidade de Mogi das Cruzes, no auditório do Cemforte. Vinhedo foi representada pelo biólogo Getúlio Alves Pereira.

    Na ocasião, foram anunciados os municípios paulistas que se destacaram em suas políticas públicas de gestão ambiental em 2017. De 606 cidades paulistas que pleiteiam o certificado de Verde Azul neste ano, somente 113 conseguiram a pré-certificação, sendo seis da Região Metropolitana de Campinas (RMC), incluindo Vinhedo.

    De acordo com o Governo do Estado, os municípios pré-certificados terão preferência quando solicitarem recursos para políticas públicas na área ambiental. A próxima pré-certificação ocorrerá em setembro e, finalmente, em dezembro, será feito o anúncio final do Ranking Ambiental Paulista 2017.

    O secretário de Meio Ambiente do Estado, Ricardo Salles, lembrou que o Programa Município Verde Azul foi lançado em 2007, há dez anos, e que tem o inovador propósito de medir e apoiar a eficiência da gestão ambiental. O Programa estimula e auxilia as prefeituras paulistas na elaboração e execução de suas políticas públicas estratégicas para o desenvolvimento sustentável.

    As ações propostas pelo programa compõem as dez diretivas norteadoras da agenda ambiental local, abrangendo os seguintes temas estratégicos: Esgoto Tratado, Resíduos Sólidos, Biodiversidade, Arborização Urbana, Educação Ambiental, Cidade Sustentável, Gestão das Águas, Qualidade do Ar, Estrutura Ambiental e Conselho Ambiental.

     

    Ações

    Neste mês, quando se comemora o Dia Mundial do Meio Ambiente, a Prefeitura de Vinhedo promove uma série de atividades, com o plantio de árvores com estudantes na região das Represas I e II. A programação deste mês traz ainda capacitações com professores de Ciências da Rede Municipal de Ensino; palestras com estudantes e professores, em empresas e com os servidores da Secretaria Municipal de Meio Ambiente e Urbanismo.

    Para os próximos anos, a Prefeitura já tem cadastrados, através da Secretaria de Meio Ambiente e Urbanismo, 180 hectares de terras, onde serão plantadas aproximadamente 350 mil mudas de árvores.

    Outra medida recente ocorreu na quinta-feira, dia 8, quando a Prefeitura de Vinhedo, por meio da Secretaria de Meio Ambiente e Urbanismo, transferiu as atividades da Central de Reciclagem, que funcionava na Vila Cascais, para um espaço muito mais amplo e confortável na Rua João Edueta, 471, no Bairro da Capela.

    Em parceria com a Prefeitura, a Cooperativa de Reciclagem 4RV (Reciclar, Repensar, Reutilizar, Reduzir, Vinhedo) faz a seleção do material em Vinhedo. São 36 cooperados que fazem a separação e venda do material que é coletado em todo o município pela Prefeitura de Vinhedo.

    As novas instalações dispõem de uma área total de 15 mil m², com um galpão de reciclagem de 1.200 metros totalmente coberto, que abriga o sistema de recepção, triagem e distribuição dos recicláveis, bem como o armazenamento de todos os equipamentos necessários para otimizar o trabalho dos cooperados, além de refeitório, banheiro e área de convivência. A estrutura da Central de Triagem da Vila Cascais tinha 5 mil m².