Prefeitura de Vinhedo

  • Lei Orçamentária Anual

    deixe aqui suas sugestões
  • Prefeito

    + Notícias

    Vinhedo, Valinhos e Itatiba buscam apoio do Estado para o Consórcio da Saúde

    Grupo estrutura um novo modelo de gestão da rede que traga uma melhora significativa no atendimento






    IMG_2817

    Os prefeitos de Vinhedo, Valinhos e Itatiba se reúnem nesta quinta-feira, 24, com o secretário de Saúde do Estado, David Uip, em busca de apoio para a consolidação do Consórcio Intermunicipal da Saúde. As três cidades desenham um novo modelo de gestão da rede que seja capaz de ampliar o atendimento, melhorar a qualidade e otimizar os recursos.

    Prefeitos e secretários se encontraram na manhã desta terça-feira, 22, em Vinhedo e discutiram questões jurídicas, modelo de gestão e agenda de trabalho. Atualmente, as três cidades gastam aproximadamente R$ 300 milhões com a Saúde e, mesmo assim, os recursos não são suficientes para atender a demanda.

    O grupo quer o apoio do governo do Estado no processo de desenvolvimento do consórcio. A ideia é que a união das três cidades não seja apenas um ato jurídico sem eficácia, mas que o novo modelo reduza os custos para os municípios e o Estado e, principalmente, integre a rede com uma melhora significativa no atendimento.

    Dos 280 mil moradores das três cidades, mais da metade, (51,5%), depende exclusivamente do Sistema Único de Saúde (SUS). Juntos, os municípios, que são vizinhos, possuem 21 ambulâncias, três Santas Casas, um hospital particular, rede de atendimento básico e de especialidades. As equipes das Santas Casas, o Hospital Galileo e a Faculdade São Leopoldo Mandic participam da discussão.

    Os prefeitos querem inserir as câmaras e os conselhos da Saúde na discussão. O prefeito de Vinhedo, Jaime Cruz, disse que o momento é de crise e que é  preciso união e novas ferramentas para superar os desafios. “A Saúde é um desafio para as cidades e o consórcio uma saída. Mas para isso precisamos de um novo modelo que mude e integre a rede”, afirmou.

    Para o chefe do Executivo de Valinhos, Orestes Previtale, os problemas da Saúde das três cidades são os mesmos e o consórcio pode ajudar a solucionar esses gargalos. “A nossa proposta já avançou. Temos o nosso grupo de trabalho que faz o levantamento dos potenciais e dos principais problemas das redes das três cidades. Nós caminhamos e agora queremos o apoio do Estado para que possamos construir juntos esse projeto”, disse.

     

    Planejamento

    O grupo quer que o consórcio esteja consolidado até o final de setembro. A união das três cidades pode reduzir custos fixos com a Saúde, como a diminuição no valor de compras de remédios. Além disso, o consórcio pode promover mudanças profundas na gestão, como a implantação unificada do prontuário eletrônico, reforço na atenção primária, ampliação de vagas e avanço no atendimento de alta complexidade.

    A ideia é construir um novo modelo de consórcio. Os sistemas que existem atualmente foram criados na década de 90. “Para isso, precisamos do Estado, da Diretoria Regional da Saúde, para ajudar a potencializar as ações com mais eficiência”, disse o secretário de Saúde de Itatiba, Fábio Luiz Alves.