Prefeitura de Vinhedo

  • Regime Estatutário:

    perguntas e respostas
  • Prefeitura

    + Notícias

    A pedido do prefeito Jaime Cruz, Sanebavi entrega à ARES-PCJ, proposta da Tarifa Social e TBO

    Aproximadamente 1.200 famílias poderão ser beneficiadas com a tarifa social






    A pedido do prefeito Jaime Cruz, a Sanebavi apresentou nesta terça-feira, 10, para a ARES-PCJ (Agência Reguladora dos Serviços de Saneamento das Bacias dos Rios Piracicaba, Capivari e Jundiaí) as planilhas de revisão dos serviços não tarifários da autarquia para análise da agência e o estudo para a implantação da Tarifa Básica Operacional (TBO) e da Tarifa Social de água.

    “Nosso objetivo é instituir uma Tarifa Social baseada em parâmetros que, de fato, consolidem o benefício para aqueles que mais precisam”, comentou o prefeito Jaime Cruz.

    O documento foi entregue pelo superintendente da Sanebavi, Danilo Ferraz, ao diretor técnico operacional da ARES-PCJ, Carlos Roberto Gravina, durante reunião realizada na sede administrativa da autarquia.

    “Todo o estudo desenvolvido pela Sanebavi já teve um parecer favorável da ARES-PCJ que se comprometeu em analisar as informações, e até o final de novembro nos posicionará com os ajustes necessários para implantação no ano que vem. Vamos fazer a cobrança de tarifas com critérios que irão permitir uma diminuição da conta para até 20% da população”, explica o superintendente da Sanebavi, Danilo Ferraz.

    A implantação da Tarifa Básica Operacional (TBO) e da Tarifa Social de água a partir de 2018 atende a determinação do prefeito Jaime Cruz.

    Para a definição das diretrizes de implantação da Tarifa Social em Vinhedo, a equipe de Serviço Social da Sanebavi, realizou um levantamento tendo como base os dados do CadÚnico, fornecidos pela Secretaria Municipal de Assistência Social.

    De acordo com a pesquisa preliminar, aproximadamente 1.200 famílias poderão ser atendidas pela política de descontos se considerado apenas o critério de renda, de até meio salário mínimo per capta ou até três salários mínimos de renda total. Além disso, o beneficiário não deve possuir débitos em atraso com a Sanebavi, ter hidrômetro cadastrado na categoria domiciliar e possuir ligação de água individualizada.

    Em breve, a Sanebavi irá divulgar todos os requisitos e a população será convocada, de maneira escalonada, para a realização de um cadastro prévio de solicitação do benefício.