Prefeitura de Vinhedo

  • Participe da LDO 2019:

    envie suas sugestões
  • Prefeitura

    + Notícias

    Vinhedo se destaca como a melhor cidade da RMC no Índice Paulista de Responsabilidade Social

    No início do mês, por meio do Índice de Efetividade da Gestão Municipal (IEG-M), o Tribunal de Contas do Estado de São Paulo confirmou a qualidade da gestão do prefeito Jaime Cruz






    Apresentação IPRS Campinas Fonte Assembleia Legislativa (1)

    Nesta quarta-feira, 18, durante evento na Câmara de Vereadores de Campinas, o presidente da Assembleia Legislativa, deputado Cauê Macris, divulgou o Índice Paulista de Responsabilidade Social (IPRS 2016), estudo elaborado pela Fundação Seade. Na média dos índices, que avaliam Riqueza, Longevidade e Escolaridade da população, Vinhedo teve o melhor desempenho entre as 20 cidades da Região Metropolitana de Campinas.

    O IPRS tem metodologia parecida com a do Índice de Desenvolvimento Humano (IDH), criado pela ONU e divulgado a cada 10 anos. O IPRS é divulgado a cada dois anos pela Fundação Seade, em parceria com a Assembleia Legislativa de São Paulo, mostrando, de forma detalhada, o desenvolvimento social de cada cidade de São Paulo. O IPRS 2016 tem como base o ano de 2014. Nos três quesitos, a cidade ficou acima da média estadual.

    “Esse é um levantamento muito sério, realizado por órgãos de respeito, que demonstram, de forma clara, o importante trabalho que estamos desenvolvendo à frente da Prefeitura de Vinhedo. Esse estudo é referente ao ano em que assumi a Prefeitura, mas reflete também o trabalho que fizemos na Secretaria de Educação, onde estive por 5 anos”, comentou o prefeito Jaime Cruz.

    Representando o prefeito Jaime Cruz, o secretário de Governo de Vinhedo, Edison Ruiz, esteve presente ao evento de divulgação dos dados.

    Vinhedo está no Grupo 1, composto pelos municípios com maior grau de desenvolvimento, no qual se encontram apenas 14% das cidades paulistas. De acordo com o relatório, em Longevidade, Vinhedo obteve o índice 79, melhor da RMC, ficando entre as cidades com expectativa de vida de 70 anos ou mais, resultado da redução na taxa de mortalidade de pessoas de 15 a 39 anos e de 60 a 69 anos, bem como pelos baixos índices de mortalidade infantil e mortalidade perinatal.

    No indicador de Riqueza, Vinhedo passou do índice 55 para 56. Neste caso, são avaliados itens como rendimento médio do emprego formal, o valor adicionado fiscal per capita e até o consumo médio de energia elétrica por comércio, indústria e residências. Neste caso, obteve o segundo melhor índice da RMC.

    Por fim, no índice de Escolaridade, Vinhedo ficou com a terceira melhor nota entre os municípios que compõem a RMC: 67. De acordo com a Fundação Seade, a cidade manteve 100% de atendimento escolar às crianças de 4 e 5 anos e aumentou de forma considerável a proporção de alunos do 5º ano do ensino fundamental da rede pública que atingiram o nível adequado nas avaliações de português e matemática.

    Na avaliação dos três índices, Vinhedo obteve a média 67,33, a mais alta entre as cidades da RMC.

     

    Reconhecimento do Tribunal de Contas

    No último dia 6, o Tribunal de Contas do Estado de São Paulo (TCESP) divulgou mais uma edição do Índice de Efetividade da Gestão Municipal (IEG-M), consolidado a partir de informações de 2016. O estudo confirmou a qualidade da gestão do prefeito Jaime Cruz.

    Nenhuma cidade alcançou a nota A. As cidades que tiveram a melhor avaliação no estudo obtiveram índice B+, como é o caso de Vinhedo e apenas outros dois municípios da Região Metropolitana de Campinas (RMC), que tiveram a classificação de Muito Efetivas. Vinhedo ficou entre as seis melhores cidades do Estado.

    Criado no ano de 2015, o IEG-M avalia sete áreas públicas: educação, saúde, planejamento, gestão fiscal, meio ambiente, proteção aos cidadãos (quesitos ligados à área da Defesa Civil) e governança de tecnologia da informação. A partir desse levantamento, os municípios são classificados em faixas de resultado: altamente efetiva (A), muito efetiva (B+), efetiva (B), em fase de adequação (C+) e baixo nível de adequação (C). Exceto pela capital, foram analisadas todas as demais 644 cidades do Estado.

    Na divisão por categorias, Vinhedo foi nota A em educação, meio ambiente e proteção aos cidadãos; B+ em saúde e planejamento; e B na gestão fiscal e governança de tecnologia da informação, ficando entre as seis melhores cidades do Estado de São Paulo.

    Apresentação IPRS Campinas Fonte Assembleia Legislativa (2)