Prefeitura de Vinhedo

  • Participe da LDO 2019:

    envie suas sugestões
  • Saúde

    + Notícias

    Trabalho de prevenção à obesidade desenvolvido pela Prefeitura junto a estudantes recebe premiação

    Entre os municípios selecionados, Vinhedo ficou na terceira colocação, sendo o único representante da Região Metropolitana de Campinas






    Um trabalho apresentado por profissionais da Prefeitura de Vinhedo durante o IX Fórum de Promoção da Saúde e VI Encontro de Experiências Bem Sucedidas em Promoção da Alimentação Saudável, promovido nesta quarta-feira, 18, em São Paulo, pela Secretaria da Saúde do Estado, foi premiado. A ação diz respeito ao Programa de Prevenção da Obesidade Infantil na Rede Municipal de Ensino.

    O planejamento desse trabalho teve início em 2015, e a implantação começou no ano passado, numa parceria entre as secretarias de Saúde e de Educação, por meio da Equipe de Nutrição da Diretoria de Assuntos Estratégicos. “É um trabalho muito sério que estamos fazendo na Rede Municipal de Ensino, que está diretamente ligado à saúde e, consequentemente, ao futuro das nossas crianças”, destacou o prefeito Jaime Cruz.

    Para o evento em São Paulo, foram apresentados trabalhos de 25 municípios, previamente selecionados por uma comissão julgadora. Desses, foram premiados apenas cinco, sendo que Vinhedo ficou na terceira colocação e como única representante da Região Metropolitana de Campinas (RMC).

     

    Planejamento e execução

    Não por acaso, neste ano, Vinhedo recebeu, novamente, a nota máxima no Índice Paulista da Primeira Infância (IPPI), destacado como um dos municípios paulistas que mais investe em saúde e educação. Entre as ações voltadas para as crianças está o Programa de Prevenção da Obesidade Infantil na Rede Municipal de Ensino.

    O planejamento desta ação ocorreu em 2015, quando foi traçado o perfil nutricional dos alunos que frequentam as unidades de ensino fundamental I e II da Rede Municipal de Ensino. O objetivo era diagnosticar crianças e adolescentes com risco para obesidade infantil e síndrome metabólica e oferecer tratamento por meio de equipe multidisciplinar.

    Na ocasião, foram avaliados 6.502 alunos, com idade entre 6 e 15 anos, todos estudantes do 1º ao 9º ano do ensino fundamental das escolas municipais. Do total de alunos avaliados, 59% apresentaram peso adequado, o que representa 3.837 pessoas. Estudantes com magreza e magreza acentuada representavam juntos 2,6%. Quase 19% dos estudantes apresentavam sobrepeso; mais de 15% estavam com obesidade e 4% com obesidade grave.

    A partir de 2016, teve início o acompanhamento da saúde destes estudantes, com ajuda dos pais e responsáveis. Trata-se de um trabalho multidisciplinar envolvendo diversos setores das secretarias de Saúde e Educação, para continuar garantindo alimentação escolar de qualidade e nutricional, oferecimento de atividades físicas por meio de diversos projetos da Prefeitura e o acompanhamento da direção das escolas municipais para liderar as famílias no trabalho de acompanhamento.

    O trabalho inclui avaliação de antecedentes familiares e individuais de risco, por meio de questionários a ser preenchido pela família; coleta gratuita de exames laboratoriais (glicemia e insulinemia de jejum, colesterol total e frações, triglicérides, hemograma); realização de consultas com nutricionista e pediatra e participação em grupos de orientação de vida saudável.

    Atualmente, o programa está sendo desenvolvido em dois grupos, um na UBS da Planalto e outro no CASM, na Capela, com assistência às crianças. O atendimento pode ser feito por encaminhamento das escolas e demais UBSs, ou indo direto aos locais. Não é necessário encaminhamento médico. Posteriormente, a Prefeitura pretende fazer uma nova avaliação com os estudantes para verificar os resultados do programa.

    A nutricionista da Prefeitura, Cassia Garcia, durante a apresentação do projeto vinhedense