Prefeitura de Vinhedo

  • Expo Vinhedo Industrial:
    clique aqui e inscreva-se

  • Prefeitura

    + notícias

    Com a disponibilização do prontuário eletrônico, Prefeitura avança no processo de informatização da Saúde

    Entre os inúmeros benefícios, o prontuário eletrônico possibilita identificar todos os medicamentos que o usuário faz uso, diminuindo risco de prescrições desnecessárias e consequentemente o risco ao usuário






    A Prefeitura de Vinhedo vem avançando em diversos setores com o uso da tecnologia, conforme determinado pelo prefeito Jaime Cruz. Na Saúde, por exemplo, a informatização traz grandes benefícios na gestão e também aos usuários. Dentro desse processo, uma das importantes ferramentas é o prontuário eletrônico, que será disponibilizado em todas as Unidades Básicas de Saúde e que já é realidade na UBS Vila João XXIII.

    “É mais um grande avanço que implantamos por meio do emprego da tecnologia, que veio para ficar, para facilitar a vida das pessoas. E o prontuário eletrônico, possível com a informatização de todas as UBSs, facilitará o controle e acompanhamento dos pacientes, trazendo inúmeros benefícios, não somente aos usuários da Rede Municipal de Saúde, mas também aos médicos e demais profissionais responsáveis pelo atendimento”, destacou o prefeito Jaime Cruz. O objetivo é levar a ferramenta a todas as UBSs até o final de 2019.

    Com a unificação das informações, o profissional de saúde tem acesso aos dados do usuário, como o exame de sangue, por exemplo, independente do profissional que irá atendê-lo. “Com isso, diminui o número de exames solicitados, o número de insumos utilizados, o risco de coleta e recoleta causando transtorno ao usuário e consequentemente economia em relação aos gastos de insumos, tempo do profissional e coleta desnecessária”, destacou o secretário de Saúde, Alexandre Viola.

    O prontuário eletrônico possibilita ao profissional identificar todos os medicamentos que o usuário faz uso, diminuindo o risco de interação medicamentosa, prescrições desnecessárias e consequentemente o risco ao usuário.

    Permite também a identificação dos grupos de riscos atendidos nos serviços de saúde, como por exemplo, saber se o usuário está indo muito no sistema de urgência e emergência e o motivo para isso. Ou seja, permite um adequado monitoramento do usuário.

    Possibilita ainda identificar quais os serviços de saúde o usuário está inserido e fazendo uso, permitindo uma clínica ampliada do atendimento ao usuário.

    Outra grande vantagem é a alimentação direta e imediata dos programas com interoperabilidade do Ministério da Saúde, com aumento na confiabilidade dos dados sem interferência humana na digitação, além de manter os dados para indicadores atualizados e garantia do banco de dados para continuidade do repasse.