Prefeitura de Vinhedo

  • Campanhas de vacinação

    A prevenção de doenças com a ajuda da imunização é uma conduta de extrema importância e de responsabilidade tanto dos cidadãos quanto do município. Por isto, não só o público infanto-juvenil quanto os adultos e idosos têm que estar com as doses em dia.

    Sabendo disto, a Prefeitura de Vinhedo convoca periodicamente a população para que procure a Unidade Básica de Saúde (UBS) mais próxima de sua residência, a fim de atualizar a carteirinha de vacinação.

    As unidades escolares municipais complementam este trabalho, pois sempre solicitam este documento no momento de inscrição ou rematrícula do aluno.

    Para acesso aos endereços e horários de atendimento das salas de vacina da Rede Municipal de Saúde, clique aqui.

    Vacinação contra raiva animal

    A Vigilância em Saúde aplica a vacina contra raiva em cães e gatos diariamente. O atendimento é de segunda a sexta-feira, das 8 às 16 horas, na sede do próprio setor:

    Endereço: Avenida João Páffaro, nº 556, Pinheirinho
    Telefones: (19) 3886-6300 ou 3886-5333
    E-mail: zoonoses@vinhedo.sp.gov.br

    Vacinação contra a gripe

    De 17 de abril a 26 de maio de 2017, em Vinhedo, é realizada a Campanha Nacional de Vacinação contra Gripe, que segue o cronograma de datas estabelecido pela Secretaria Estadual de Saúde. A vacina está disponível em todas as UBS de segunda a sexta-feira, das 9 às 16 horas.

    No Dia da Mobilização Nacional da Campanha, 13 de maio, a Prefeitura abre no sábado, das 8 às 17 horas, duas unidades de saúde: a Policlínica (Capela) e a UBS Vila Planalto, para vacinar os interessados que compõem o público-alvo da campanha.

    A expectativa da Secretaria Municipal de Saúde é vacinar 90% deste público, formado por cerca de 15 mil pessoas, incluindo idosos (7.554), crianças de 6 meses a menores de 5 anos de idade (3.808), trabalhadores de saúde (2.307), gestantes (715) e puérperas (117).  Para a população com comorbidades e professores não é calculada a cobertura de vacinação para a Campanha.

    A vacina é trivalente, conforme recomendação da Organização Mundial da Saúde (OMS). Além de imunizar a população contra a gripe A H1N1, a campanha também vacina a parcela da população participante contra outros dois tipos do vírus influenza – A (H3N2) e B. A vacina é segura, mas contra-indicada para pessoas com alergia a ovo e/ou que tenha apresentado reação a doses anteriores. Pessoas com febre não devem ser vacinadas.

    Agendamento de acamados

    A Secretaria de Saúde da Prefeitura de Vinhedo realiza o agendamento para idosos acamados da cidade para receberem, em casa, a dose da vacina contra a gripe.

    Os responsáveis por acamados, maiores de 60 anos ou pessoas que apresentam dificuldade de locomoção que fazem parte do grupo prioritário, devem comparecer pessoalmente à UBS mais próxima para informar os dados pessoais, telefone e endereço da pessoa que receberá a imunização em casa. A vacinação aos acamados ocorre em 13 de maio.

    Para este dia a Secretaria de Saúde organizou um esquema especial de vacinação, data na qual os enfermeiros da Prefeitura vão visitar as instituições de longa permanência para vacinarem idosos.

    Vacinação contra a febre amarela

    Vinhedo passou a fazer parte da chamada área ampliada, ou seja, não tem casos de febre amarela confirmados no município.

    A UBS Vila Planalto disponibiliza a vacina contra a febre amarela às terças e quintas-feiras, a partir das 9 horas. São 200 doses ao dia para pessoas com idade entre nove meses e adultos até 59 anos que irão viajar para as áreas de recomendação da vacina. Quem não vai se dirigir às áreas com recomendação, não precisa buscar a vacinação neste momento.

    O Ministério da Saúde adotou a dose única da vacina em todo o país. Com a medida, crianças e adultos que já tomaram uma dose não precisam se vacinar mais contra a febre amarela ao longo da vida. A medida já era adotada pela OMS, desde 2014.  A vacina é segura e garante proteção ao longo da vida, segundo o Ministério da Saúde.

    A Prefeitura, por meio da Secretaria de Saúde, tem solicitado à Diretoria Regional de Saúde o encaminhamento da vacina suficiente para atender toda a população da cidade, porém, aguarda o Governo do Estado liberar as doses para ampliar a atividade de vacinação.

    Áreas de recomendação

    A vacinação de rotina para febre amarela é ofertada em 19 estados (Acre, Amazonas, Amapá, Pará, Rondônia, Roraima, Tocantins, Distrito Federal, Goiás, Mato Grosso do Sul, Mato Grosso, Bahia, Maranhão, Piauí, Minas Gerais, São Paulo, Paraná, Rio Grande do Sul e Santa Catarina), com recomendação para imunização. Vale destacar que na Bahia, Piauí, São Paulo, Paraná, Rio Grande do Sul e Santa Catarina a vacinação não ocorre em todos os municípios.

    Até 23 de abril de 2017  foram imunizadas contra febre amarela 6.323 pessoas em Vinhedo. A quantidade ultrapassa o número de pessoas imunizadas entre os anos de 2013 e 2016:

    2013 – 289 doses

    2014 – 663 doses (início da emissão do certificado internacional de vacinação)

    2015 – 559 doses

    2016 – 588 doses

    2017 – 6.323 doses – (dados até 23 de abril)

    Quem não deve tomar a vacina (recomendação para moradores de área ampliada)

    – gestante;
    – crianças menores de nove meses;
    – mulheres amamentando crianças menores de 6 meses;
    – idosos (devem tomar a vacina apenas com prescrição médica após avaliação das condições de saúde);
    – imunossupressoras (quimioterapia, radioterapia, corticoides em doses elevadas);
    – transplantados e pacientes com doença oncológica em quimioterapia;
    – pessoas com reação alérgica grave ao ovo.

    Quais são as vacinas que a população mais se esquece de tomar?

    Em levantamento feito pela Secretaria Municipal de Saúde as vacinas que mais caem no “esquecimento” do morador de Vinhedo são as doses de reforço da DPT (Difteria, Perturssis [coqueluche] e tétano) e da poliomielite, aos quatro anos de idade. Na faixa etária dos 15 anos estão as vacinas da dT (Difteria e Tétano) e da SCR (Sarampo, Caxumba e Rubéola).

    Também há as vacinas SCR e da Hepatite B para as crianças e adolescentes que não receberam o número de doses para completar o esquema correto. Além destas, há a vacina contra o HPV, aplicada em duas doses eque previne contra o câncer de colo de útero.

    Quem pode tomar a vacina contra o HPV?

    A vacina contra o HPV é para as meninas de 11 a 13 anos e está disponível em todas as salas de vacina desde março de 2014. Quem estiver dentro da faixa etária e ainda não recebeu suas doses, deve comparecer à UBS para iniciar o esquema vacinal.

    Quais são as vacinas para adultos e idosos?

    Embora muitas pessoas associem a imunização às crianças e aos adolescentes, não são apenas eles que precisam estar com a carteirinha de vacinação em dia.

    Adultos e idosos também devem estar atentos às vacinas e reforços que precisam ser tomados ao longo dos anos. Entre elas está a vacina dT, contra difteria e tétano, que precisa ser atualizada a cada dez anos.

    Como faço para consultar o calendário anual de vacinação?

    O Ministério da Saúde divulga em seu sítio eletrônico o calendário anual de vacinação aos públicos infanto-juvenil, adulto e idoso.

    Como está o abastecimento da vacina de catapora e de outras? Quem é o órgão responsável pelo fornecimento?

    O Programa Nacional de Imunização é um programa vinculado ao Ministério da Saúde, que define as ações e responsabilidades das três esferas dos poderes (municipal, estadual e federal). Mantém, ainda, as ações essenciais e que inclui o fornecimento de vacinas, enquanto que o Estado coordena a e assessora tecnicamente e o município as executa.

    O departamento de Vigilância em Saúde tem passado os informes sobre o desabastecimento de algumas vacinas pela federação. Este desabastecimento hora é justificado por problemas de produção do laboratório nacional, hora pela morosidade nos trâmites de liberação do Termo de Guarda entre o laboratório fornecedor e Agência Nacional de Vigilância Sanitária (Anvisa) e, ainda, por diminuição de cotas mensais distribuídas aos Estados.