Prefeitura de Vinhedo

  • Regime Estatutário:

    perguntas e respostas
  • Mobilidade urbana

    O Plano de Mobilidade Urbana está em fase de discussão técnica (indicativos e competências) junto à Comissão de Trabalho do Plano de Urbana de Vinhedo (CTMU).  A preocupação da administração atual é melhorar a mobilidade, buscar alternativas para o transporte e resolver os congestionamentos.

    Em Vinhedo há a Lei Municipal nº 3.691/2015 e que autorizou o poder executivo municipal a celebrar convênio com a Agência Metropolitana de Campinas (Agemcamp) e Fundo Metropolitano de Campinas (FUNDOCAMP) à implementação do projeto “Obras de mobilidade urbana”.

    A atual Comissão de Trabalho do Plano de Mobilidade Urbana de Vinhedo (CMTU) está disposta por meio da Portaria nº 760/2017.

    Instituída por meio da Portaria nº 760/2017, a CMTU teve sua primeira reunião em 1º de setembro de 2017. Já em 12/9/2017 aconteceu a segunda reunião desta comissão, para estabelecer o levantamento de indicativos e a análise técnica dos mesmos ao agendamento das audiências públicas, que deverão ocorrer juntamente às do Plano Diretor Participativo de Vinhedo (PDPV).

    É verificada, também, a possibilidade – junto à Secretaria Municipal de Governo – para a disponibilização de um sistema on-line para consulta pública, a exemplo do que foi feito ao PDPV, ao Plano Plurianual (PPA) e à Lei Orçamentária Anual (LOA), com acesso a partir do site da Prefeitura de Vinhedo.

    Consulte assuntos diretamente relacionados a esta temática:

    Acessibilidade e medidas equivalentes

    Frota acessível (transporte coletivo)

    Transporte rodoviário

    Transporte ferroviário

     


    Ações vinculadas

    Mesmo sem a implementação do Plano de Mobilidade Urbana, em estudo e elaboração, Vinhedo vem promovendo várias ações de mobilidade urbana e que incluem:

    as mudanças de trânsito na região do Portal, abrangendo os bairros Santa Rosa, Jardins Itália, Junco, Portal e Jardim Primavera;

    – duplicação da Avenida Rosa Zanetti Travisan;

    – abertura de novo acesso por rua à Vila Planalto, beirando a linha férrea e ligando ao pontilhão Liberato Serafim, sob a linha.

    – criação de 62 novas vagas de estacionamento na região do Portal, elevando de 40 para 102 vagas de estacionamento;

    – vagas especiais para idosos e deficientes em várias regiões da cidade e no Centro, com o programa de Cartão do Idoso e Cartão ao Deficiente;

    – vagas especiais para transporte de escolares e faixas de pedestres nas escolas;

    – abertura de maiores acessos sob a linha férrea com a construção de três novos pontilhões – Vila Santana, Jardim São Matheus e Jardim São Thomé – e com capacidade de trânsito de veículos maiores e de passeios para travessia exclusiva de pedestres;

    – estudo de temporização de semáforos para agilizar o tempo de tráfego e otimizar com segurança o uso dos dispositivos;

    – dois semáforos para deficientes, sendo um no Portal (Avenida dos Imigrantes) e um no Jardim São Matheus (Avenida Presidente Castelo Branco), com leitor em Braile, luz especial e som, além de acionamento por botoeiras;

    – aumento na fiscalização da fuga de pedágio;

    – adequação de guias e calçadas para acesso de deficientes, preparação da área central e ampliação do sistema;

    – adequação de aproximadamente 80% da frota de ônibus adaptadas aos deficientes.