Prefeitura de Vinhedo

  • Habitação

    + notícias

    Famílias beneficiadas no sorteio das moradias populares devem comparecer no Ceprovi dia 14 para atualizar documentação

    Exigência é feita pela Caixa Econômica Federal para contemplar sorteados com entrega das moradias. Presença do titular do cadastro habitacional é obrigatória. Não será aceita justificativa de ausência dos sorteados titulares e suplentes






    As 345 pessoas contempladas no sorteio das unidades habitacionais que estão sendo construídas no Jardim Bela Vista, sendo 264 titulares e 81 suplentes, deverão comparecer no Ceprovi, no dia 14 de abril, para atualização da documentação. A exigência está sendo feita pela Caixa Econômica Federal para recolhimento de cópia dos documentos dos contemplados no sorteio e apresentação de originais.
    O titular do cadastro habitacional deve comparecer no Ceprovi das 8h às 17h para apresentar os seguintes documentos originais e cópias: RG, CPF e título eleitor (do casal); certidão de nascimento, certidão de casamento, certidão de divórcio, certidão de óbito, comprovante de residência, (do mês de abril ou anterior), comprovante de renda (atual), carteira profissional. (veja relação detalhada abaixo).
    A documentação apresentada será encaminhada à CEF para dar andamento ao processo de análise e validação.
    De acordo com o secretário de Habitação da Prefeitura, Marcio Campos (Balu) é obrigatória a presença do titular do cadastro, tanto das pessoas sorteadas no processo como os suplentes. Não será aceita justificativa de ausência.

    Critérios
    Por meio do decreto nº20/2012, a Prefeitura definiu os critérios e processo de seleção de unidade habitacionais do Programa Minha Casa Minha Vida, referente aos empreendimentos Portal da Esperança I e II que estão sendo construídos no Jardim Bela Vista, região da Capela.
    Somente participaram do sorteio representantes de famílias cadastradas na Secretaria de Habitação da Prefeitura, que residem em Vinhedo há mais de 10 anos e que não sejam possuidoras ou proprietárias de imóveis ou tenham sido beneficiadas em outros programas habitacionais. Ficam excluídos do processo de seleção aqueles apresentam renda familiar superior a R$ 1.600,00.
    Do total de unidades habitacionais, oito apartamentos foram destinados aos classificados na listagem de idosos (3% do total de unidades). As oito casas foram destinadas impreterivelmente aos classificados na listagem deficientes. Os demais 248 apartamentos foram sorteadas aos inscritos na listagem geral.
    A quantidade de sorteados foi 130,68% do total de unidades habitacionais construídas, totalizando 345 pessoas, sendo 264 titulares e 81 serão classificados considerados suplentes.

    Obra
    As 264 novas moradias populares estão sendo construídas por meio do programa Minha Casa Minha Vida, parceria firmada pela Prefeitura e o Governo Federal.
    Os 256 apartamentos e as oito casas adaptadas destinadas a portadores de deficiência, estão sendo construídas em uma área de 16 mil metros quadrados localizada no Jardim Bela Vista, doada pela Prefeitura ao FAR – Fundo de Arrendamento Residencial (CEF – Caixa Econômica Federal).
    Esse tipo de parceria, com doação de terreno para a realização da obra, que reduz os preços das unidades, é inédita na Região Metropolitana de Campinas.
    São 16 blocos, divididas em duas áreas denominadas Portal da Esperança I e II.
    Cada residência terá dois quartos, sala, cozinha, área de serviço e banheiro. Cada morador terá disponível uma vaga de garagem. A área de lazer do residencial será composta por mini quadra esportiva e centro social. Haverá ainda portarias e áreas específicas para depósito de lixo.

    Apresentação das documentações
    Data
    : dia 14 de abril
    Horário: 8h às 17h
    Local: Avenida Independência, 5.407, Jardim Alba

    Documentação necessária: cópia e original devem ser apresentados
    – RG , CPF e título de eleitor do casal
    – certidão de nascimento, certidão de casamento, certidão de divórcio, certidão de óbito (conjugue)
    – comprovante de endereço atualizado (água luz, telefone, etc, do mês de abril ou anterior)
    – comprovante de renda (holerite, apresentação de recibo bancário, inclusive de aposentadoria e/ou pensão) – declaração de próprio punho informando que não exerce atividade remunerada, caso seja do lar ou desempregado (carta será disponibilizada no local)
    – carteira profissional (página da foto, qualificação civil, último registro e a página seguinte se estiver em branco sem registro)
    – número do PIS/PASEP