Ir para o conteúdo

Prefeitura de Vinhedo e os cookies: Nosso site usa cookies para melhorar a sua experiência de navegação. Ao continuar você concorda com a nossa Política de Cookies e Privacidade.
OK
Prefeitura de Vinhedo
Acompanhe-nos:
Rede Social Facebook
Rede Social Instagram
Rede Social Youtube
Rede Social Whatsapp
Notícias
Enviar para um amigo!
Indique essa página para um amigo com seus dados
Obs: campos com asterisco () são obrigatórios.
Enviando indicação. Por favor, aguarde...
JAN
31
31 JAN 2022
DEFESA CIVIL
Prefeitura de Vinhedo está mobilizada no atendimento a moradores afetados pelas chuvas
enviar para um amigo
receba notícias
PROCESSANDO ÁUDIO
Prefeito Dario Pacheco acompanhou no fim de semana equipes da Defesa Civil, secretarias de Assistência Social, Desenvolvimento Urbano, Serviços Públicos, Saúde, Defesa Social e Mobilidade Urbana
A Prefeitura de Vinhedo está mobilizada nesta segunda-feira (31) no atendimento a moradores de áreas de risco da cidade por causa das fortes chuvas ocorridas no fim de semana, quando foram registrados casos de deslizamento, alagamento e queda de árvores. Uma família ficou desalojada neste domingo (30) quando a casa onde moram ficou alagada, na Cerâmica do Trevo. A família foi abrigada no prédio do programa Quero Vida e voltou para casa na segunda-feira (31). Não há registro de mortes em Vinhedo por causa das chuvas.
 
O prefeito Dario Pacheco acompanhou durante todo o fim de semana as equipes da Defesa Civil de Vinhedo, junto com a secretária de Assistência Social, Cristina Mazon, servidores das secretarias de Desenvolvimento Urbano, Serviços Públicos, Saúde e Defesa Social e Mobilidade Urbana, que percorreram as principais áreas de risco da cidade.
 
“Estamos todos mobilizados e empenhados para atender nossos moradores, suprir as necessidades emergenciais das famílias e monitorar as áreas de risco para evitar maiores intercorrências”, disse o prefeito. Segundo o diretor da Defesa Civil, Maurício Barone, em 48 horas entre sábado e domingo, choveu 188,4 milímetros na cidade, o equivalente a 74% da média de chuva esperada para todo o mês, de 255 milímetros.
 
Atendimento às famílias

 
No domingo foram distribuídos marmitex, colchões e roupas para famílias afetadas. Máquinas e tratores trabalharam durante todo o fim de semana para a limpeza e desobstrução de áreas atingidas. Nesta segunda (31) de manhã, uma equipe com servidores de diferentes secretarias está percorrendo os locais para verificar a situação das famílias. “Vamos conversar com todos, ver o que precisam, para atendê-los. Estamos distribuindo marmitex, roupas, colchões, cestas básicas”, disse a secretária Cristina Mazon.
 
O diretor da Vigilância Sanitária de Vinhedo, Joel Henrique Vieira, está acompanhando o grupo, junto com equipe da Zoonoses, para orientar sobre medidas de higiene necessárias e verificar a necessidade de entregar kits de desinfecção aos moradores. Também estão orientando sobre risco de doenças como leptospirose. “A maioria das pessoas preferiu ficar em suas casas, mas temos o espaço do Quero Vida preparado para receber as famílias”, disse a secretária.
 
Ocorrências
 
Barone explicou que as principais ocorrências foram deslizamento, inundação e queda de árvore. Um imóvel estava parcialmente interditado na manhã de segunda-feira (31), mas a família não precisou deixar o local. “Estamos monitorando”, disse.
 
O diretor da Defesa Civil comentou que houve interdição parcial da Rua João Edueta, Rua Páscoa Zanetti Trevisan, Avenida Aparecida Tellau Serafim, nos dois sentidos, devido a deslizamento, e que a Defesa Civil junto com equipe do Departamento de Transportes da Secretaria de Defesa Social e Mobilidade Urbana estava avaliando na manhã desta segunda a interdição da marginal da Rodovia Anhanguera entre Vinhedo e Valinhos, onde também ocorreu deslizamento.
 
Segundo Barone, os principais pontos de atenção, que estão recebendo monitoramento, são trecho entre as ruas Sebastião Matheus e 21 de Abril; Rua Elizabete Mingarelli; entre as ruas Rio Comprido e Rio Capivari; Rua João Edueta; e Jardim Paineiras. “Estamos realizando o monitoramento contínuo nessas áreas, principalmente por risco de deslizamento e alagamento. Estamos realizando limpeza e avaliação estrutural dos imóveis com a Secretaria de Desenvolvimento Urbano, além de todo o atendimento às famílias, com apoio de outras secretarias”, afirmou.
 
Córrego limpo
 
A Barra Funda, ponto crítico de alagamento nas chuvas em Vinhedo, não registrou nenhuma intercorrência neste fim de semana devido ao trabalho de limpeza preventiva de todo o Córrego Pinheirinho realizada pela Secretaria de Serviços Públicos no ano passado.
 
No Estado
 
A Defesa Civil do Estado de São Paulo confirmou, na manhã desta segunda-feira (31), 21 óbitos em razão das chuvas que atingiram diversas regiões do Estado desde a última sexta-feira (28). Os transtornos provocados pelo mau tempo também deixaram cerca de 660 famílias desabrigadas ou desalojadas no Estado.
 
Entre as vítimas registradas no Estado há oito crianças. Além disso, há seis feridos e 11 desaparecidos. Ainda de acordo com a Defesa Civil, há ocorrências espalhadas por todo Estado relacionadas às chuvas, como alagamentos, queda de árvores, quedas de muros e deslizamentos de terra; além de interdições totais ou parciais em rodovias.
 
ITAPEVI - 1 óbito
ARUJÁ – 1 óbito
FRANCISCO MORATO – 4 óbitos
EMBU DAS ARTES – 3 óbitos
FRANCO DA ROCHA – 5 óbitos
VÁRZEA PAULISTA – 5 óbitos
JAÚ – 1 óbito
RIBEIRÃO PRETO – 1 óbito
 
 
Autor: Silvana Guaiume
Seta
Versão do Sistema: 3.2.3 - 06/06/2022
Copyright Instar - 2006-2022. Todos os direitos reservados - Instar Tecnologia Instar Tecnologia