Ir para o conteúdo

Prefeitura de Vinhedo e os cookies: Nosso site usa cookies para melhorar a sua experiência de navegação. Ao continuar você concorda com a nossa Política de Cookies e Privacidade.
OK
Prefeitura de Vinhedo
Acompanhe-nos:
Rede Social Facebook
Rede Social Instagram
Rede Social Youtube
Rede Social Whatsapp
Notícias
Enviar para um amigo!
Indique essa página para um amigo com seus dados
Obs: campos com asterisco () são obrigatórios.
Enviando indicação. Por favor, aguarde...
MAI
09
09 MAI 2022
SAÚDE
Prefeitura de Vinhedo realiza pré-natal odontológico na Rede Municipal de Saúde
enviar para um amigo
receba notícias
PROCESSANDO ÁUDIO
Agendamento para a consulta dentária é feito assim que a mulher grávida procura atendimento nas UBSs da cidade

A Prefeitura de Vinhedo oferece o programa Pré-Natal Odontológico para todas as gestantes atendidas na Rede Municipal de Saúde. O agendamento para a consulta dentária é feito assim que a mulher grávida procura atendimento nas Unidades Básicas de Saúde (UBSs) da cidade. Na primeira consulta o dentista avalia a paciente para definir como será feito o tratamento. Segundo a equipe odontológica da Secretaria Municipal de Saúde, a saúde da boca está diretamente relacionada com uma melhor gestação,
 
A equipe explicou que as consultas são feitas conforme a necessidade de cada paciente, podem ocorrer uma vez a cada três meses, se não houver nenhuma intervenção necessária, ou pode ser semanal. A meta da Secretaria é de que todas as gestantes possam receber o atendimento. Basta procurar sua UBS.
 
Durante a gestação, os dentes e gengivas precisam de cuidados especiais. Higiene bucal adequada, uso diário de fio dental, alimentação equilibrada e visitas periódicas ao dentista são medidas que ajudam a reduzir os problemas dentários que acompanham a gestação.
 
Na gravidez, as mulheres podem ter incômodos gástricos como refluxo, azia e vômito, que deixam o pH da bocam mais ácido, favorecendo o aparecimento de cáries, além da inflamação das gengivas e mucosas. O corpo da futura mamãe começa a produzir uma quantidade maior de hormônios, como a progesterona, e esse aumento também favorece o aparecimento da gengivite.
 
Dependendo do grau da inflamação da gengiva, existe a possibilidade das bactérias da gengivite chegarem ao útero através da corrente sanguínea e produzirem hormônios estimuladores para o parto prematuro. A gengivite está relacionada ao risco de parto prematuro e do nascimento de bebês com baixo peso.
 
O período ideal e mais seguro para o tratamento odontológico é durante o segundo trimestre da gestação. No entanto, se a gestante necessita de tratamento de urgência e emergência, eles devem ser realizados de forma segura pelo dentista, em qualquer fase gestacional. As inflamações e infecções dentro da boca durante a gravidez são mais perigosas para a saúde da mãe e do bebê do que as visitas ao dentista.
 
Segundo a equipe odontológica da Saúde de Vinhedo, toda gestante deve realizar pelo menos uma consulta odontológica durante o pré-natal, com a recomendação de que seja atendida ao menos uma vez a cada trimestre, com foco na saúde bucal da mãe e também para receber orientações de cuidados para a futura saúde bucal de seu bebê. O dentista deve sempre ser avisado quando a mulher estiver grávida.
 
Mitos e verdades o tratamento odontológico na gravidez
 
Grávidas não podem tratar os dentes.
MITO: O dentista está preparado para avaliar o melhor momento e o melhor tratamento indicado conforme a fase gestacional.
 
A frase : “ Um dente por filho”
MITO: Durante a gestação, os dentes e gengivas precisam de cuidados especiais, higiene bucal adequada, uso diário de fio dental, alimentação equilibrada e visitas periódicas ao dentista para reduzir problemas dentários que acompanham a gestação.
 
Grávidas não podem tomar anestesias.
MITO: O dentista está preparado para avaliar o melhor momento e o melhor tratamento indicado de acordo com a fase gestacional.
 
Grávidas não podem fazer raio X.
MITO: O dentista está preparado para avaliar o melhor momento e o melhor tratamento indicado de acordo com a fase gestacional.
 
A inflamação na gengiva pode causar parto prematuro.
VERDADE: Dependendo do grau da inflamação da gengiva, existe a possibilidade de as bactérias da gengivite chegarem ao útero através da corrente sanguínea e produzirem hormônios estimuladores para o parto prematuro.
 
A inflamação na gengiva pode levar ao nascimento de bebês com baixo peso.
VERDADE: A gengivite está relacionada ao risco de parto prematuro e do nascimento de bebês com baixo peso.
 
Autor: Silvana Guaiume
Secretarias Vinculadas
Seta
Versão do Sistema: 3.2.3 - 06/06/2022
Copyright Instar - 2006-2022. Todos os direitos reservados - Instar Tecnologia Instar Tecnologia