Ir para o conteúdo

Prefeitura de Vinhedo e os cookies: Nosso site usa cookies para melhorar a sua experiência de navegação. Ao continuar você concorda com a nossa Política de Cookies e Privacidade.
OK
Prefeitura de Vinhedo
Acompanhe-nos:
Rede Social Agenda
Rede Social Whatsapp
Rede Social Facebook
Rede Social Instagram
Rede Social Youtube
Notícias
Enviar para um amigo!
Indique essa página para um amigo com seus dados
Obs: campos com asterisco () são obrigatórios.
Enviando indicação. Por favor, aguarde...
NOV
25
25 NOV 2022
SAÚDE
Governo do Estado retoma obrigatoriedade do uso de máscara no transporte público
enviar para um amigo
receba notícias
Nas últimas semanas, o Estado de São Paulo tem apresentado aumento expressivo na transmissão do Sars-Cov-2
O governo estadual publicou decreto que retoma a obrigatoriedade do uso de máscara no transporte público a partir deste sábado (26), seguindo análise técnica do Conselho Gestor da Secretaria Estadual de Ciência, Pesquisa e Desenvolvimento em Saúde contra o avanço dos casos de Covid-19. A Secretaria de Saúde de Vinhedo vai adotar a determinação do decreto estadual, que será publicado no Diário Oficial do Estado nesta sexta-feira (25).
 
Os governos estadual e municipal reiteram que é fundamental que a população esteja com o ciclo vacinal completo para assegurar maior proteção contra o coronavírus e reforçam que a única forma de amenizar os efeitos do vírus é garantir a imunização.
 
Nas últimas semanas, o Estado de São Paulo tem apresentado aumento expressivo na transmissão do Sars-Cov-2, que se reflete principalmente nos indicadores de internações em leitos de enfermaria e UTI, que nos últimos 14 dias mostram crescimento de 156% e 97,5%, respectivamente, chegando a uma média diária de mais de 400 novas internações.
 
A velocidade de aumento de internações (5% ao dia para pacientes em UTI e 7% por dia para pacientes em enfermarias) e taxas de ocupação de leitos de UTI (44% no Estado de São Paulo) começa a pressionar os sistemas de saúde público e privado. Circulam atualmente diversas subvariantes da variante Ômicron, com predominância da BA.5 e crescimento progressivo da casos relacionados à BQ1. As internações referem-se principalmente a pacientes mais idosos, com comorbidades, imunodeprimidos e vulneráveis a complicações relacionadas à infecção pelo Sars-Cov-2.
 
Recomendações do Governo do Estado:
 
– Todos os adultos com mais de 18 anos devem tomar as doses de reforço das vacinas. Ainda são 10 milhões de adultos que não tomaram a primeira dose de reforço e 7 milhões sem a segunda dose de reforço no Estado. Crianças e adolescentes precisam ser vacinados. Tem sido observado aumento de internações nesse grupo populacional
 
– Volta da obrigatoriedade de utilização de máscaras no transporte público. O uso de máscara continua obrigatório em serviços de saúde, incluindo farmácias
 
– Grupos populacionais mais vulneráveis, incluindo os mais idosos e pessoas com comorbidades, devem utilizar máscara
 
Esquema de vacinação
6 meses a 2 anos e 11 meses com comorbidades - Pfizer
Crianças de 3 e 4 anos: Coronavac (28 dias após a 1ª dose)
5 anos: Pfizer (8 semanas após a 1ª dose)
6 a 11 anos: Coronavac (28 dias) e Pfizer (8 semanas)
Reforço vacinal
3ª dose: +12 anos (intervalo de 4 meses após a 2ª)
4ª dose: +18 anos (intervalo de 4 meses após a 3ª)
5ª dose: +18 para imunossuprimido grave
 
Fonte: Governo do Estado de São Paulo
Autor: Silvana Guaiume
Secretarias Vinculadas
Seta
Versão do Sistema: 3.2.10 - 11/01/2023
Copyright Instar - 2006-2023. Todos os direitos reservados - Instar Tecnologia Instar Tecnologia