Ir para o conteúdo

Prefeitura de Vinhedo e os cookies: Nosso site usa cookies para melhorar a sua experiência de navegação. Ao continuar você concorda com a nossa Política de Cookies e Privacidade.
OK
Prefeitura de Vinhedo
Acompanhe-nos:
Rede Social Whatsapp
Rede Social Facebook
Rede Social Instagram
Rede Social Youtube
Notícias
Enviar para um amigo!
Indique essa página para um amigo com seus dados
Obs: campos com asterisco () são obrigatórios.
Enviando indicação. Por favor, aguarde...
JUN
07
07 JUN 2022
SAÚDE
Vinhedo participa do lançamento do Mutirão de Cirurgias do Governo do Estado
enviar para um amigo
receba notícias
Serão realizadas 54 cirurgias em sete especialidades de responsabilidade do Estado
O prefeito de Vinhedo Dario Pacheco participou nesta terça-feira (7) em Campinas, do lançamento do mutirão de cirurgias anunciado pelo Governo do Estado, que deve contemplar o município e as cidades da Região de Campinas, com o objetivo de zerar até outubro as filas para as cirurgias eletivas.

Participaram do encontro o secretário estadual de Saúde, Jean Gorinchteyn, com outras autoridades na SMCC (Sociedade de Medicina e Cirurgia de Campinas), a administradora da Santa Casa de Vinhedo, Lilian Bresser, e o secretário municipal de Saúde, Milton Ribolli.

O governo do Estado de São Paulo quer fazer uma parceria com o HC (Hospital de Clínicas), da Unicamp, demais hospitais públicos e privados para acelerar as cirurgias. No caso dos hospitais privados, a ideia é pagar um valor adicional de 100% do que já é pago pela tabela praticada pelo SUS no País.

Na região, o DRS (Departamento Regional de Saúde) 7, que abrange 42 municípios no entorno de Campinas, soma 71.456 cirurgias atrasadas. O programa contempla 54 cirurgias ofertadas no SUS nas especialidades aparelho circulatório, visão, digestiva e abdominal, osteomolecular e geniturinário, glândulas endócrinas e nefrologia.

"As ações visam utilizar mão de obra qualificada, fazendo com que o munícipe seja atendido na sua região, fazendo o pós-operatório no próprio local. O envio das equipes será feito aos municípios que assim desejarem", informou Gorinchteyn.

Segundo o secretário, as prefeituras não terão gastos adicionais. "Esse custo já está dentro da própria Unicamp, fazendo, então, com que tenhamos a possibilidade de ampliar alguma especialidade", afirmou.

A intenção, ainda de acordo com o titular da pasta estadual, é que a cidade atendida passe a contar com alguma especialidade que não possua normalmente, fazendo com que o paciente não tenha que viajar ao HC.

O pagamento complementar também foi adotado nos serviços municipais, filantrópicos e Santas Casas, e começou a ser praticado em 1º de junho. O investimento total para o aporte é de R$ 350 milhões do Tesouro Estadual.
 
Autor: Ana Cândida Briski
Secretarias Vinculadas
Seta
Versão do Sistema: 3.2.10 - 11/01/2023
Copyright Instar - 2006-2023. Todos os direitos reservados - Instar Tecnologia Instar Tecnologia